top of page

Alerta do Outubro Rosa: câncer de mama também atinge os pets

Atualizado: 11 de out. de 2022

Uma das formas para evitar neoplasias mamárias e infecções uterinas nos pets é fazer a castração precoce. O câncer de mama é o mais frequente nos cães e gatos e pode ter os riscos diminuídos com alguns cuidados.


Cães e gatos também desenvolvem câncer de mama, tendo um elevado índice de ocorrência. Castração é forma eficaz de prevenção. Tutores precisam estar conscientes da importância dos exames periódicos nos animais. (Imagem: HVB)

O câncer de mama é uma doença muito perigosa, que apresenta um aumento de 25% na incidência de casos a cada ano, de acordo com informação do Instituto Nacional de Câncer (INCA). No entanto, o que muitos tutores de pets desinformados ainda não sabem é que este tipo de câncer também atinge os cães e gatos com um elevado índice de ocorrência.


O 'Outubro Rosa Pet' traz um importante alerta para a grande ocorrência da doença em cães e gatos. Nos caninos, apresenta malignidade de 50%. Já nos felinos, as neoplasias mamárias são mais graves, podendo ser malignas em cerca de 80% dos casos.


O diagnóstico precoce, segundo a médica veterinária Caroline Sena, do Centro Veterinário Amor & Patas, "melhora a qualidade de vida dos animais e nos dá oportunidade de intervir com tratamento clínico-quimioterápico ou clínico-cirúrgico, dependendo da classificação e gravidade de cada caso”.



Para prevenir que a doença acometa o seu animalzinho é necessário levá-lo ao veterinário com frequência, assim como manter o check-up em dia e observar a região mamária. Fazer a apalpação é imprescindível, além de evitar uso de medicação anti-cio (anticoncepcional) sem acompanhamento de um médico veterinário especializado.


“É importante para o diagnóstico precoce, a avaliação rotineira das mamas e diferenciação entre padrão glandular e nodular, assim como se seu animal apresentar cios prolongados, desenvolvimento de gravidez psicológica pós-cio, é necessário levá-lo para o seu médico veterinário de confiança para avaliação e coleta de exames laboratoriais e exames de imagem para observar se existe distúrbios ovulatórios ou qualquer outro problema“, explica a veterinária.



A veterinária alerta ainda, que é mito (inverdade) que o animal precisa ser castrado somente após cruzar, ter ninhadas ou passar por algum cio. Conforme explica Caroline, uma das melhores formas para evitar neoplasias mamárias e/ou infecção uterina é a castração precoce, ou seja, antes de cruzar ou até mesmo antes da estipulação hormonal do cio.


“Caso você não queira que seu animal reproduza, castre o quanto antes, pois a castração será o melhor método preventivo de câncer de mamas e/ou infecção uterina, além de diminuir os estresses de cio e pós-cio, nos quais o animal às vezes fica mais triste e sem se alimentar direito. Ou seja, castrar é um ato de amor”, recomenda a veterinária.


No vídeo, abaixo, você vai conhecer a história de Elvira, uma gatinha que venceu a luta contra o câncer de mama graças aos cuidados preventivos do seu tutor, que percebeu os sinais da doença por meio de exames rotineiros do toque, o que possibilitou o diagnóstico precoce e tratamento bem sucedido.




Ajude a Apipa adquirindo os nossos modelos exclusivos de camisas



Concorra a um MEGA PRÊMIO por apenas R$ 5,00






Neste 2022, vote consciente, vote pelos animais!


Em ano eleitoral, muitos candidatos se apresentam como defensores dos animais, com o intuito de conseguir votos. O eleitor precisa ficar atento para não ser enganado por políticos oportunistas, sabendo identificar os candidatos verdadeiramente comprometidos com a causa animal. Fique alerta!





Campanha: coleta de doações para o abrigo da Apipa



ANIMAIS VIVENCIAM INSEGURANÇA ALIMENTAR - VEJA COMO AJUDAR



Faça um gesto de amor pelos animais da Apipa


CONTA BANCÁRIA DA APIPA PARA DOAÇÕES CNPJ: 10.216.609/0001-56


Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com








Ajude a Apipa - situação de emergência








Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).

Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram. Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPA Guarda Responsável de Animais: assumindo uma vida

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Com informações do DOL

Comentários


bottom of page