top of page

Teresina tem caso confirmado de raiva canina

Atualizado: 15 de out. de 2021

Após registrar caso de raiva canina em bairro da Zona Leste, Controle de Zoonoses de Teresina inicia vacinação antirrábica de emergência em animais que residem no local. Vacinação geral antirrábica para os cães e gatos domiciliados na capital segue indefinida.

Moradores devem cooperar com as equipes de agentes de endemias da FMS que estão realizando o trabalho de vacinação antirrábica de emergência nos animais que residem na região onde foi registrado o caso de raiva canina em Teresina. A imunização acontece através de agendamento de forma domiciliar e em dois postos do bairro Aroeiras. Estima-se que 3 mil animais serão vacinados até final desta quarta-feira, 6 de outubro. (Foto: Ascom / FMS)

A diretora de Vigilância em Saúde da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Amariles Borba, confirmou à reportagem do Cidadeverde.com que Teresina tem o primeiro caso confirmado de raiva canina, após 27 anos sem registro da doença.



Amariles Borba explica que o resultado do exame de imunofluorescência direta deu positivo e não há necessidade de um novo teste ser reagente para que o caso de raiva canina seja considerado confirmado. Nesta segunda-feira (4) a Fundação Municipal de Saúde (FMS) iniciou um “protocolo de bloqueio” na região do bairro Aroeiras, na zona Leste de Teresina, onde uma cadela contraiu a doença.


A diretora esclarece que o protocolo deve ser seguido à risca para evitar sanções internacionais. “O protocolo sanitário internacional é obrigatório para que o Brasil receba recursos, financiamentos e turistas”, alerta a diretora.


As equipes de agentes de endemias irão fazer, por 10 dias, vacinação antirrábica de emergência de todos os cães e gatos que vivem apenas na área de cinco quilômetros do local onde a cadela infectada vivia. O monitoramento da área irá durar 60 dias e conta ainda com uma busca ativa e investigação de pessoas e animais que possam também ter sido agredidos, mobilizações comunitárias de educação em saúde, esclarecendo sobre o perigo da raiva e formas de prevenção, além do monitoramento laboratorial do tipo de vírus que foi encontrado.



De acordo com o diretor do Centro de Zoonoses de Teresina, Paulo Marques, mais de 2 mil animais já foram vacinados na campanha emergencial. Segundo ele, a mulher que foi mordida pela cadela infectada também está sendo monitorada.


"Estamos na segunda semana de vacinação emergencial na região onde ocorreu a cadelinha com raiva. A senhora que foi agredia está bem, está sendo tratada e conduzida, todo o trabalho pelo Hospital da Primavera. Pedimos às pessoas da região que nos ajudem na vacinação dos cães e gatos na região", explicou.


“Em caso de dúvidas, as pessoas podem pedir a identidade do agente, solicitar que ele mostre o frasco da vacina para verificar a data de fabricação e vencimento, e tirar todas as dúvidas. Eles ficarão satisfeitos em dar as informações que a população precisar, evitando assim a disseminação de fake news”, garante o gerente.



Vacinação antirrábica sem data


Mesmo com o caso confirmado de raiva canina, Teresina ainda não estabeleceu uma data para iniciar a vacinação geral antirrábica dos cães e gatos. O gerente do Zoonoses, Paulo Marques, disse que tem vacinas e seringas necessários para iniciar a imunização, mas falta “insumos” como material informativo sobre a campanha.


A raiva


A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem, e caracteriza-se como uma encefalite progressiva e aguda com letalidade de aproximadamente 100%. O vírus se concentra em maior quantidade na saliva, sangue e secreções dos animais acometidos pela doença.


A raiva é transmitida ao homem pela saliva de animais infectados, principalmente por meio da mordedura, podendo ser transmitida também pela arranhadura e lambedura desses animais. A morte do animal acontece, em média, entre 5 e 7 dias após a apresentação dos sintomas, caracterizada por excitação, agressividade, medo, demência. Há também a fase com dificuldade de engolir, salivação, falta de coordenação e até paralisia.



Participe da 'Campanha Livro de Ouro' da Apipa




Produtos APIPA® - Promoção Especial


PROMOÇÃO INCRÍVEL - CAMISAS POR R$ 45


Cadelinha Érica quer ser adotada - ajude realizar a castração.









Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).


Feliz Aniversário! APIPA congratula a protetora Temis pelos seus 80 anos A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Com informações do Cidadeverde.com

Comments


bottom of page