Setembro Amarelo: saiba cuidar da saúde mental do pet

Cães e gatos também precisam de atenção em relação à saúde mental, pois assim como os humanos, eles também podem sofrer com ansiedade, depressão e estresse. Veterinária explica como cuidar do seu animal de estimação.


Com origem multifatorial, esses distúrbios podem estar relacionados à rotina do pet, como a falta de estímulos e passeios ou pela genética. Pesquisas indicam que até mesmo os hábitos rotineiros do tutor podem impactar e aumentar o nível de estresse dos animais. (Foto: Divulgação / Meus Animais)

Que os pets podem ajudar na manutenção da saúde mental humana todo mundo já sabe. Mas e quando os pets ficam deprimidos? Cada vez mais se observa cães e gatos com comportamentos próximos aos dos humanos, e transtornos de ansiedade, depressão e até autoflagelação podem ser sintomas comuns em animais de estimação.


Um estudo realizado com 14 mil cães, pela Universidade de Helsinque, na Finlândia, mostrou que é cada vez maior o número de cachorros que apresentam sintomas como ansiedade e estresse. Para te ajudar a evitar esse problema, a médica veterinária da Organnact Marina Tiba explica como cuidar do seu animal de estimação. Confira!


Causas dos transtornos mentais nos pets


Entre as principais causas estão a falta de estímulos suficientes, como brinquedos e ambientes preparados para os animais, a falta de passeios regulares, sobrepeso e alimentação inadequada. “Além de observar o animal e o comportamento dele, e levá-lo ao veterinário com frequência, é preciso inserir na rotina dele alguns hábitos simples que podem modificar esse quadro, por exemplo, a introdução de uma alimentação mais balanceada”, recomenda a veterinária.


Sintomas de ansiedade devem ser tratados


A saúde mental dos pets deve ser levada a sério, afinal, eles também são afetados pelo estresse e podem, inclusive, ficar deprimidos. ”Claro que não devemos igualar a depressão humana a dos pets, mas existe sim um mecanismo de defesa animal que faz com que ele passe a ter comportamentos como ansiedade, agressividade, latidos excessivos, falta de apetite, entre diversos outros, que são facilmente identificáveis e devem ser tratados”, conta a profissional.


O que fazer para alegrar os animais?


Além de estabelecer uma rotina que inclua passeios e brincadeiras, é preciso estimular o animal para que ele entenda que o bom comportamento é algo positivo tanto para ele quanto para a família. Uma das formas de fazer isso é oferecer petiscos como forma de recompensa. No entanto, deve-se estar atento à qualidade dos alimentos.


“Hoje é possível encontrar aquilo que chamamos de petiscos funcionais, que podem ser oferecidos diariamente e que possuem ingredientes como vitaminas, aminoácidos, probióticos, entre outros, que produzem efeitos benéficos à saúde, além de funções nutricionais básicas”, explica a veterinária.


Relação entre pets e tutores é benéfica para ambos


Conviver com um animal de estimação pode ajudar pessoas que sofrem com doenças como depressão. “Os cães e gatos demandam cuidados e atenção, e isso pode transformar pensamentos negativos em ações cotidianas e positivas”, diz Marina Tiba. Além disso, os animais trazem aquela sensação de não estar sozinho, aumentando o bem-estar e diminuindo casos de estresse. Contudo, eles precisam também receber amor. Dessa forma, será uma troca positiva para ambos.


Hoje - doe RAÇÃO para a Apipa e concorra a prêmios

Domingo-11: 'Feirinha Verde de Teresina' fará coleta de ração


Compre na Apipa: Pipoca, o macaquinho que não sabia pular


 

Superlotação e falta de recursos: Apipa pede ajuda urgente


Crise financeira: Apipa pede ajuda para não fechar abrigo


URGENTE! Apipa pede ajuda para manter abrigo


URGENTE-DOE RAÇÃO! Animais da Apipa pedem comida


Neste 2022, vote consciente, vote pelos animais!


Em ano eleitoral, muitos candidatos se apresentam como defensores dos animais, com o intuito de conseguir votos. O eleitor precisa ficar atento para não ser enganado por políticos oportunistas, sabendo identificar os candidatos verdadeiramente comprometidos com a causa animal. Fique alerta!


Eleições 2022: escolha o candidato certo e vote pelos animais


Compre produtos da APIPA para presentear seu pet


Parceria do 'Adote Petz' com a Apipa em Teresina


Campanha: coleta de doações para o abrigo da Apipa

Mais informações no Instagram


Milteforan™: cãozinho precisa da medicação com urgência


ANIMAIS VIVENCIAM INSEGURANÇA ALIMENTAR - VEJA COMO AJUDAR


Ajude! Animais da Apipa sofrem efeitos nefastos de crise financeira


Faça um gesto de amor pelos animais da Apipa


CONTA BANCÁRIA DA APIPA PARA DOAÇÕES CNPJ: 10.216.609/0001-56


Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com


Amor & Patinhas: ação incentiva adoção de animais carentes


Rabito: cãozinho com carcinoma pede ajuda para cirurgia


Ajude o Cabo Queiroz: gatinho internado com o fêmur fraturado


Ajude o Gerald! Gatinho pede apoio para tratamento de câncer


Ajude salvar o Zeca! Cãozinho com erliquiose em estado grave


Stallone: cãozinho vítima de crueldade pede ajuda


Ajude a Apipa - situação de emergência

Doe RAÇÃO URGENTE: estoque de alimentos novamente zerado no abrigo

S.O.S APIPA: falta RAÇÃO para os CÃES e GATOS do abrigo


Natal Sem Fome: falta ração para os animais da Apipa


Neste Natal, apadrinhe uma castração na Apipa


Dívida paga: Apipa agradece apoio recebido na Campanha Livro de Ouro


Ajude! Apipa vivencia maior crise de escassez de recursos


Ajude! Apipa tenta contornar os efeitos devastadores da crise


Lennon: gatinho com necessidades especiais precisa de apoio


Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).

Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPAGuarda Responsável de Animais: assumindo uma vida

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! ➥ Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemiaPandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Com informações do Canal do Pet