top of page

Por que os animais de estimação parecem saber as horas do dia?

O tempo é, na verdade, uma invenção humana e os animais não se guiam pelo horário do dia, mas odores e funções biológicas ajudam os animais a seguir uma rotina.

Marcar o tempo por meio de horas e dias é uma invenção humana e isso não afeta os animais diretamente. Tutor de gato costuma ser acordado pelo bichano - o felino sempre sabe quando a pessoa já está prestes a acordar. (Foto: Bnews)

É comum que alguém que conviva com um animal de estimação tenha a impressão de que o pet sabe exatamente que horas são, por terem hábitos que se repetem sempre nos mesmos horários, diariamente. É normal que, ao acordar, o tutor veja que o gato já está sentando na cama o observando e pedindo por comida ou atenção – e nem adianta tentar voltar a dormir depois disso porque o pet saberá ser insistente.


Os cães também mostram que sabem exatamente a hora do café da manhã, de um passeio ou quando o tutor está para sair ou para chegar em casa. É importante pensar que o tempo, como é medido por nós, é apenas uma invenção humana e 'qualquer hora é agora', para os animais, independente da espécie, que não se guiam por relógios ou calendários. Mas por que os animais de estimação parecem saber as horas?


Como explica a médica veterinária Nathalia Fleming não existe uma resposta definitiva sobre a percepção do tempo pelos animais, mas esse é um tema amplamente pesquisado pelo universo científico.


“Entre as explicações mais usuais para a percepção dos cães em relação à passagem do tempo está a própria rotina, que faz com que o animal se prepare para aqueles eventos, como hora do passeio ou da alimentação”, conta.


O cheiro do tempo


O que se especula é que os animais aprendem a identificar o tempo em que determinados eventos vão acontecer de acordo com o cheiro no ambiente, como o perfume que o tutor passa antes de sair, por exemplo.


“Especialistas apontam a importância do olfato aguçado nessa percepção. Quando o tutor sai de casa o odor permanece por algum tempo no ambiente e, à medida que o tempo passa, ele vai desaparecendo e com isso o pet consegue 'saber' que a volta do tutor está próxima”, exemplifica.


O mesmo vale para a hora das refeições: o pet pode sentir o cheiro da comida ou ouvir o som do pacote de ração a uma longa distância, e só de pegar o recipiente do alimento o tutor já nota a chegada do pet correndo ao local onde costuma se alimentar.


A audição aguçada dos cães também é uma forma eficiente para que eles consigam identificar que está na hora do passeio, pois eles ouvem que o tutor está pegando a coleira ou mesmo as chaves de casa momentos antes de sair.


Para a hora de dormir, os animais conseguem sentir pelo som e até pelo cheiro que os tutores estão prestes a adormecer e, da mesma forma, a acordar. O humano dá sinais de que está para se levantar quando começa a se mexer na cama, por exemplo.


Embora não seja hábito para todo mundo, muitas pessoas, por questões de rotina, acabam fazendo essas atividades todos os dias nos mesmos horários, então o pet 'sabe' que horas são porque identificou os sinais.


O relógio biológico


Outro ponto que pesquisadores costumam destacar como possibilidade é o relógio biológico dos animais, quando eles são alimentados sempre em um mesmo horário, o corpo do pet se acostuma e ele passa a sentir fome sempre momentos antes da refeição, então estará todos os dias esperando pelo almoço naquele mesmo horário.


Assim como a quantidade de luz no ambiente (que em caso de animais criados dentro de casa pode não interferir tanto) assim como ao ciclo circadiano (função biológica que se repete em um período de 24 horas) que avisa ao animal quando está na hora de dormir ou de ficar ativo.


Muitos dos hábitos dos animais de estimação estão diretamente ligados aos hábitos da família. Cães e gatos não sabem - e nem se importam - sobre que horas está marcando no relógio, mesmo que alguns se comportem como perfeitos despertadores todas as manhãs.




Participe da 'Campanha Livro de Ouro' da Apipa




Ajude a Apipa - situação de emergência


 

Produtos APIPA® - Promoção Especial


PROMOÇÃO INCRÍVEL - CAMISAS POR R$ 45


Cadelinha Érica quer ser adotada - ajude realizar a castração.









Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo). A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Com informações do Canal do Pet

Comments


bottom of page