Pets e decoração: como adaptar a casa para o conforto dos animais

Confira algumas dicas para tornar os ambientes mais seguros e aconchegantes para o seu pet.

Pensar numa decoração que vai adaptar a casa para o pet é considerar diversos fatores importantes, como o tipo de piso, tapete, sofá e até a tinta para pintar as paredes. E não se deve esquecer da segurança, por exemplo, colocar telas nas janelas, entre outras medidas que visem proteger e proporcionar bem-estar aos bichinhos. (Foto: Shutterstock)

Foi-se o tempo em que lugar de animal de estimação era apenas no quintal, não é mesmo? Cada vez mais os pets invadem as nossas casas, assim como os nossos corações. Por isso, é fundamental que a decoração dos cômodos seja pensada de acordo com o bem-estar e segurança dos nossos maiores companheiros.


➦ Adote um gatinho especial na APIPA


➦ Ajude o cãozinho Marley


Reunimos um time de arquitetas para trazer as melhores dicas de limpeza, organização e praticidade para um lar adaptado para os bichinhos. Seguindo algumas estratégias inteligentes, seu melhor amigo fará parte da família ainda mais. Descubra como adaptar a casa para o conforto e segurança dos animais.


  1. Adaptação e segurança A primeira dica de reforma e decoração é considerar espaços específicos para o descanso, alimentação e necessidades fisiológicas dos pets. Para facilitar o acesso, passagens adaptadas podem ser instaladas nas portas. “Para quem mora em apartamentos ou sobrados, é imprescindível investir em redes de proteção nas janelas e varandas”, enfatiza a arquiteta Ana Yoshida.

  2. Piso certo Outro fator a ser levado em consideração é a praticidade do piso escolhido, já que precisará ser limpo com frequência na presença do bichinho. “Se um cliente demonstra interesse por um piso de madeira, sugerimos repensar a escolha, pois o material sofre com os arranhões, deteriora com a acidez da urina dos animais e limita o processo de limpeza, visto que não pode ser lavado”, explica a arquiteta Beatriz Ottaiano. A mesma restrição serve para o piso laminado, que estraga com a umidade. Entre as opções viáveis, o porcelanato aparece como o tipo de revestimento que atende os mais variados estilos de decoração, devido ao grande número de acabamentos disponíveis – amadeirados, marmorizados, aqueles que imitam concreto, entre outros. Além disso, pode ser limpo com facilidade.

  3. Revestimento das paredes Faz parte do comportamento dos animais de estimação o hábito de esfregar o corpo nas paredes da casa. O mercado oferece inúmeras opções de tintas acrílicas laváveis e que facilitam a faxina. Sobre a escolha das cores, as mais escuras são fortes aliadas, pois ajudam a disfarçar a sujeira e, no caso de papel de parede, as versões de vinil podem ser facilmente higienizadas com um pano úmido.

  4. Móveis e decoração Pets, principalmente os mais bagunceiros, podem fazer uma zona na decoração da casa. Assim, acabam atingindo objetos, danificando os itens e até provocando acidentes. É aconselhável utilizar estantes fechadas! No caso de gatos, que adoram subir nos móveis, a marcenaria pode ser pensada para proporcionar um maior grau de dificuldade nessa escalada. Também é importante considerar, tanto para as cadeiras quanto sofá, a impermeabilização ou blindagem do tecido para driblar qualquer imprevisto e evitar manchas. Cortinas de linho ou voil não são boas opções e devem ser descartadas, pois desfiam com facilidade. Pensando em durabilidade, persianas de rolo são as mais indicadas. Em relação aos tapetes, a sugestão é escolher um modelo produzido com fibras sintéticas de vinil e poliéster, que são laváveis e apresentam a trama totalmente fechada.

  5. Casinhas para pets Em casas ou apartamentos, não há necessidade de incluir a estrutura de uma casinha completa para os pets na decoração. “Geralmente, elegemos estofados posicionados em um cantinho”, diz Ana. Para quem tem uma boa área externa e pretende construir um espaço só para o cachorro, um ótimo material é o pistão, que propicia uma limpeza facilitada e permite que o ambiente fique mais arejado. Caso seja possível, vale construir a casinha sobre uma base de alvenaria, favorecendo a lavagem da área.

  6. Praticidade no dia a dia Para deixar tudo mais organizado e facilitar a rotina, uma dica de decoração é manter todos os objetos dos pets em um único local. Se possível, a guia/coleira, garrafinha de água e sacos higiênicos podem ser guardados próximos à porta de casa, de maneira a agilizar os passeios. Já os brinquedos do animal podem ser armazenados em uma única caixa ou cesto de fácil acesso. Quanto à alimentação, é importante deixar os potes de comida e água em ambientes estratégicos. Dê preferência para os locais em que o animal permanece por mais tempo, de acordo com a disponibilidade de espaço do seu lar. Isso incentivará hábitos mais saudáveis e ajudará a criar uma rotina.

  7. Hora da brincadeira Especialmente se o seu pet passa muito tempo sozinho em casa, é fundamental investir em alguns objetos para ele brincar nesses momentos. As opções de brinquedos no mercado são infinitas e, além de entreter o bichinho, ainda ajudam a não comprometer a decoração. Fica a dica!


Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPA


Guarda Responsável de Animais: assumindo uma vida


APIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentena


Ajude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Chave Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações do Alto Astral

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon