top of page

Pet place: ambiente pensado para o conforto de cães e gatos

A convivência mais próxima com seus tutores revelou a necessidade de garantir áreas apropriadas para os cães e gatos. Assim, os 'pet places' foram trazidos para dentro de casa, dos condomínios, das clínicas e cafeterias, entre outros espaços.

O aumento do número de cães e gatos nos lares brasileiros e a sua elevação ao status de 'membros da família' vêm gerando mudanças nos espaços públicos de convivência, que passaram a contar com os chamados 'pet places', locais reservados para os animais. Neste contexto, analisar as alternativas oferecidas pelo condomínio é um ponto muito importante na hora de comprar um imóvel, pois têm influência direta na sua qualidade de vida. Junto com essa preocupação, muitos empreendimentos passaram a prezar pelo bem-estar dos pets, já que estão integrados ao grupo familiar. (Foto: Divulgação / Folha de Pernambuco)

A nova rotina da população vem alterando hábitos e comportamentos da vida em casa. A pandemia da Covid-19 mudou a relação das pessoas com seus grandes companheiros, os animais de estimação. Cada vez mais considerados 'membros da família', a convivência mais próxima com seus tutores criou a necessidade de ter espaços apropriados para eles, os chamados pet places, seja dentro da própria casa, do apartamento, em áreas de convivência nos condomínios, em ambientes públicos ou até mesmo privados, como clínicas veterinárias e cafeterias.


E não só a pandemia promoveu a importância da interação nos espaços. A moradia em centros urbanos torna essencial ter ambientes especializados para os animais. “É observado o aumento da procura de ambientes para o pet, com edifícios já montando áreas para eles, por exemplo. As construtoras que já enxergam essa realidade se diferenciam no mercado”, disse Márcia Mendonça, CEO da Mundo Pluto, loja especializada em enriquecimento ambiental para gatos e cachorros.


Em muitos de seus lançamentos recentes, a Moura Dubeux vem implantando Pet Places e até Pet Wash (local para higiene dos animais) na área de lazer dos edifícios. Nos empreendimentos Olhar das Dunas (Natal), Verdano (Recife) e Artiz Meireles (Fortaleza), os Pet Places já têm presença garantida.


A Pernambuco Construtora também está investindo em empreendimentos com áreas para animais. Um dos mais recentes é o Tamarineira Prince Vanguard, que será entregue em 2024. “Consideramos esta área super importante para a rotina e a saúde dos animais de estimação, além de promover mais interação e segurança para os condôminos”, comentou a empresa.


“As pessoas estão entendendo que os pets fazem parte da família, são companheiros. Com a pandemia, tivemos notícias de muitos resgates e doações de animais. O home office aumentou a convivência, deu para perceber mais as necessidades dos pets em casa. Então, os investimentos que as famílias aplicavam em outras áreas, como viagens e restaurantes, começaram a ser aplicados em ambientes mais agradáveis para os pets porque essas outras atividades foram reduzidas”, analisou Márcia.


Foto: Divulgação / Folha de Pernambuco

Para se ter uma ideia, a Mundo Pluto teve crescimento de 38% nas vendas de peças para os animais, comparado ao período pré-pandemia. Rampinhas, casinhas, escadinhas e circuito de obstáculos são algumas das peças presentes nos pet places. São produzidos elementos para a diversão até a prevenção da saúde dos animais.


“É um mercado que vem crescendo cada vez mais. As pessoas não estão saindo de casa e estão adotando animais. Todos os perfis de clientes e de todas as classes sociais procuram peças para comprar, seja para casa, sítio, apartamento”, comentou Luiz Fernando Marin, empreendedor da Moveleiro Pets, loja também fabricante de peças para animais.


Os empreendedores identificaram em suas próprias casas a necessidade das famílias por seus produtos. “Comecei fazendo uma rampa para meu cachorro porque ele tinha problema de coluna, depois foram aparecendo pedidos e montei a página nas redes sociais. Eu trabalho por encomenda, atendimento digital e vendas on-line. Entrei nesse mercado porque encontrei essa necessidade na vida das pessoas”, complementou Luiz Fernando.


“Hoje o que mais atendemos são pedidos por peças para pets com criação e ambientação para apartamentos, com circuitos menores para sala, quarto, varanda. Os pedidos para as casas são até de espaços maiores para os animais brincarem. Em clínicas veterinárias, por exemplo, os projetos são para melhorar o ambiente no atendimento dos animais”, explicou Márcia, da Mundo Pluto.


Foto: Divulgação / Folha de Pernambuco





Solidarize-se com os animais da APIPA


Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).



A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).



Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.








Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!




Faça a sua doação de ração para cães e gatos:


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4




Com informações do Folha de Pernambuco

Comments


bottom of page