• Apipa

Perseguição policial resulta em assassinato de cães em Teresina

Atualizado: Mai 10

Conforme relato de moradores que assistiram ao atentado, os inocentes estavam dentro da residência da família quando foram vitimados por ação abusiva de policiais do Rone. Testemunha afirma que "de cima do muro um policial atirou e matou os dois cachorros".

Cachorros foram brutalmente assassinados a tiros dentro da residência da família. Vizinhos acusam policiais do Rone de ação abusiva. (Foto: Arquivo pessoal)

Dois cães, Tempo e Preto, foram brutalmente assassinados a tiros dentro da residência da família com a qual moravam, situada à Rua Amazonas, Matinha, Zona Norte de Teresina, nessa terça-feira (5). Moradores afirmam que os animais foram mortos por policiais do Batalhão das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone). A assessoria de comunicação da Polícia Militar negou que os disparos tenham sido feitos por policiais e afirmou que um dos suspeitos perseguidos atirou nos cães. Informação da Policia é rebatida por moradores que testemunharam o atentado.

Assista ao vídeo / Cachorros assassinados


Leis atuais não protegem animais da crueldade humana


De acordo com moradores do bairro, que não quiseram identificar-se, por volta das 17h uma equipe do Rone estava no local em perseguição a dois suspeitos de assalto. "Os assaltantes entraram nas casas para tentar se esconder e a polícia foi atrás, mas de uma forma que não tinha necessidade. A gente estava em casa e ouviu só os tiros, muitos tiros, e quando eu saí eu já vi os cachorros mortos. Não tinha motivo pra matar os bichos assim", disse um dos moradores.


Outro vizinho que reside próximo informou que os animais se encontravam dentro da residência da família e que o tutor já iniciava ação de prender os cães para que os policiais fizessem as buscas, mas um policial se antecipa e dispara contra os dois cachorros. "De cima do muro um policial atirou e matou os dois cachorros", declarou. Ainda conforme os moradores, apenas um dos suspeitos do assalto foi preso.


Policiais do Rone não deixam tutor prender os animais - abusivamente mataram os cachorros a tiros. (Foto: Arquivo Pessoal)

Os cachorros moravam com a família havia mais de dez anos. De acordo com os vizinhos, os tutores ficaram desolados com a perda dos animais. As mortes dos cães causaram uma forte comoção tanto na família como na vizinhança.


A reportagem da TV Clube entrou em contato com a Assessoria de Comunicação da Polícia Militar, que apresentou uma versão dos fatos diferente daquela que foi declarada pelos vizinhos, informando que os cães foram mortos por um dos suspeitos, que estaria armado no momento. Abaixo, íntegra da nota da PM.


Petição online ao STF: Diga NÃO ao Extermínio de Animais


Nota da PM à imprensa

A Polícia Militar do Estado do Piauí informa que na tarde de ontem (05), no bairro Matinha, Zona Norte da Capital, equipes do Batalhão de Rondas Ostensivas de Natureza Especial, realizaram a prisão de um indivíduo que estava de posse de um colete balístico da instituição. A PMPI comunica ainda, que a informação de que cães foram atingidos pelos policiais no momento da ação é improcedente, pois os disparos efetuados foram realizados pelo indivíduo de alcunha "piqui", que já possui diversas prisões efetuadas.


Teresina, 06 de maio de 2020.


ELZA Rodrigues Ferreira - Ten Cel PM Diretora de Comunicação Social da PMPI

Verdades e mentiras sobre coronavírus e animais


Jane Goodall: 'o desprezo pela natureza causa esta pandemia'


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


APIPA suspende temporariamente as visitas e adoções de animais, em cautela à pandemia de coronavírus. No entanto, vem lembrar aos amigos que a rotina interna em seu centro de acolhimento continua com seu funcionamento normal, pois não pode parar. Pedimos que continuem ajudando, fazendo as doações.


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Para adotar um amiguinho em Teresina, conheça o abrigo de animais carentes da APIPA


As adoções tinham sido temporariamente suspensas por conta da pandemia. Atendendo a pedidos de amigos, a APIPA já começa a disponibilizar alguns animais para adoção. Confira mais informações em post no Facebook.


Com informações da TV Clube

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon