• Apipa

Dia da APIPA: doze anos de amor e luta em prol dos animais

Atualizado: 9 de Dez de 2019

10 de dezembro é o 'Dia da APIPA'. Nesta terça-feira, nossa Instituição comemora os seus 12 anos de fundação. Contornando os obstáculos, que são diversos, a entidade vem conseguindo minimizar o sofrimento de cães e gatos que passam por situação de maus-tratos em Teresina, sempre com apoio fraternal dos amigos.

Neste Natal, seja solidário com os animais carentes. (Foto: Kremer Veterinary Services)

Foi com o propósito de ajudar cães e gatos que passam por situação de sofrimento, que nasceu a Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (APIPA). Na medida do possível, contornando os obstáculos, vamos conseguindo proporcionar alívio às dores e propiciando alento a muitos daqueles bichinhos que vivenciam o flagelo do abandono. Em mais de uma década de existência, chegando agora aos 12 anos de sua fundação, nossa Entidade já coleciona muitas histórias de animais que conseguimos resgatar, livrando-os da sanha de humanos cruéis e lhes garantindo o nosso providencial acolhimento e proteção. Vale destacar, no entanto, que este nosso valoroso trabalho não seria possível se não recebêssemos o imprescindível apoio e solidariedade dos nossos associados e amigos, pois são eles quem viabilizam, com seu infinito amor e generosidade, todas as ações que realizamos em prol dos inocentes e indefesos animaizinhos carentes.


Viemos agradecer a todas as pessoas de bom coração que vêm contribuindo ao longo destes anos com sua bondade e participação solidária, motivadas pelo seu entusiasmo amoroso de ajudar a APIPA nesta incessante jornada de luta para minimizar o sofrimento dos animaizinhos que passam por situação de sofrimento em nossa cidade. Agradecemos a todos vocês, sócios e amigos solidários que sempre nos apoiam com sua assistência visando a contornar os obstáculos para seguir nesta luta, que é infinda, mas que nos glorifica a cada conquista, a cada objetivo alcançado.


A APIPA deseja a todos um feliz Natal e um 2020 repleto de conquistas e realizações. E que esta corrente de amor e solidariedade que nos une esteja cada vez mais forte e perdure eternamente pelo bem daqueles que sofrem.


Como ajudar a APIPA


Neste Natal, venha oferecer um pouquinho do seu amor aos animaizinhos do nosso abrigo. Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Lembrando que a nossa Associação sobrevive somente das doações coletadas. Para conhecer as formas de ajudar nossa Entidade e participar desta ação de solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes, clique no link abaixo:


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


10 de dezembro

Uma data por reconhecimento e respeito


10 de dezembro é marcado em todo o mundo como o 'Dia Internacional dos Direitos Animais' (DIDA). Nesta data também é comemorado o 'Dia Internacional dos Direitos Humanos', o que faz deste dia uma ocasião oportuna para se lutar em prol de todos os animais, sejam eles humanos ou não.


Em 1948, a Assembleia Geral das Nações Unidas ratificou o documento denominado "Declaração Universal dos Direitos Humanos". Nesta declaração o ser humano é protegido em sua individualidade e especificidade contra qualquer tipo de abuso que possa lhe descaracterizar como um sujeito moral.


Foram necessárias duas décadas para que os animais não-humanos começassem a receber atenção semelhante. Em 1978, a Declaração Universal dos Direitos Animais foi levada à UNESCO e, vinte anos depois, em 1998, graças a uma campanha da ONG Uncaged, que buscava chamar atenção para a necessidade de inclusão de todos os animais como sujeitos morais e de direito, os animais passaram a ser lembrados também no dia 10 de dezembro.


A situação dos animais é crítica em todo o mundo. Bilhões são mortos por seus corpos, outros milhões são extraídos, à força, de seus habitats naturais, enquanto outros são explorados cruelmente por um aparato técnico e tecnológico extremamente avançado, construído por humanos, justamente para este fim. Assim, eles estão se extinguindo, dependem cada vez mais da ajuda humana para sobreviverem, ou são reproduzidos em massa para serem explorados pela indústria alimentícia, farmacêutica, de peles e tantas outras.


Sabemos que a exploração animal não é fundada na maldade de algumas pessoas sem escrúpulos, mas sim em uma noção de alteridade construída tijolo por tijolo durante toda a história de cada sociedade que habita o planeta e que exclui os animais não-humanos de qualquer igualdade de direitos. As outras espécies não são consideradas parte de "nós". Os animais não-humanos são sempre os "outros" que não fazem parte da comunidade, que não merecem direitos e que não são dignos da fraternidade concedida aos humanos da comunidade.


A exploração animal é tão enraizada que passa despercebida e, conforme uma análise superficial, somente em grandes complexos industriais e em laboratórios abusivos é que a subjugação de todas as outras espécies ocorre (um equívoco). Porém, são nas microrrelações diárias que ela se manifesta, tão sutilmente que nem mesmo é percebida. Ela está no comércio de animais em pet shops, no almoço diário com pedaços de animais mortos e preparados, no abandono de animais domésticos, no riso que se dá dentro de um circo ou de um parque temático que abusa de animais em seus espetáculos e na indiferença que se tem diante de uma situação de maus-tratos.


Chegamos ao ponto de que alguns animais não só "podem" ser explorados, como devem. A indústria da carne não se pauta somente na possibilidade de reproduzir e matar diversos animais, mas no "dever" de produzir o alimento considerado "normal" pela sociedade. O mesmo vale para as outras formas de exploração que fazem parte de um contexto maior que deve ser combatido globalmente.


Mais do que uma data para celebrar os direitos animais, O DIDA é um dia para se desconstruir a noção especista que temos dos animais não-humanos, para lutarmos pelo reconhecimento que eles merecem e pela legitimidade de sua presença enquanto sujeitos, assim como os animais humanos.


Participe da Vaquinha Virtual para quitar as dívidas da APIPA.


Para ADOTAR um amiguinho em Teresina, PI, conheça o abrigo de animais carentes da APIPA.

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon