Crítica do Papa à 'família multiespécie' é injusta

Atualizado: 17 de jan.

O Papa Francisco decepciona tutores ao criticar a Lei espanhola que institui direitos aos animais de estimação, passando a considerá-los como parte da família. Em sua crítica, o Pontífice demonstra ser uma pessoa desconectada das questões que envolvem a causa animal no mundo, apresentando sua visão especista e equivocada acerca da relação das famílias com os pets.

Pronunciamento do Papa menospreza tutela de cães e gatos. (Foto: Nadalin)

A reação do Papa Francisco à Lei aprovada na Espanha, que passou a considerar animais domésticos como parte da família, é um manifesto explícito da sua falta de afinidade com as questões que envolvem a causa animal no mundo. Neste seu pronunciamento infeliz, Francisco menospreza o papel e a importância dos animais de estimação para as famílias, ao afirmar que cães e gatos ocupam lugar de crianças.


“Hoje vemos uma forma de egoísmo. Vemos que alguns não querem ter filhos. Às vezes têm um, mas têm cães e gatos que ocupam esse lugar”, afirmou o Sumo Pontífice fazendo uma crítica à Lei espanhola que institui direitos aos animais, em sua primeira audiência geral do ano, na sala Paulo VI, dia 5 de janeiro.


Em primeiro lugar, acreditamos que a busca pela ampliação dos direitos dos animais nada tem a ver com a opção de famílias terem ou não filhos. O reconhecimento das famílias multiespécies demonstra apenas que a sociedade já possui uma percepção conscienciosa de que animais não são meros objetos e devem ter seus direitos reconhecidos.


Entendemos que a crítica foi injusta. Existem inúmeros fatores atuais em nossa sociedade que influenciam casais no momento de decidir se querem ou não ter filhos. Além disso, com relação à adoção, estão presentes barreiras socioculturais como, o preconceito racial, idade, gênero, entre outros. Portanto, a crítica do Papa poderia ser vista no sentido do combate a 'padrões' preconceituosos que impedem que mais crianças sejam adotadas.


Ser tutor de um animal não impede, tampouco influência os casais a terem ou não filhos ou no número de crianças desassistidas e em vulnerabilidade social.


Como ele mesmo afirma, nem todos querem ter filhos e as razões são inúmeras e pessoais. A decisão exige muita responsabilidade e comprometimento. A cobrança social e a sobrecarga de tarefas, principalmente sobre as mulheres, assim como questões econômicas, violência doméstica e abandono, são fatores levados em consideração.


Animais não humanos constituem com seus responsáveis verdadeiras famílias multiespécies, mas nem todos os tutores são de fato responsáveis e conscientes desta decisão e acabam negligenciando estes indivíduos, por isso a importância da lei.


Por fim, animais não humanos não deveriam ocupar o lugar de filhos, pois possuem individualidades e devem ser tratados de acordo com as necessidades próprias de cada espécie. A humanização pode acarretar nos pets problemas de comportamento e dificuldades de relacionamento com tutores e outros animais.


Texto original: Fórum Animal - @forum.animal


Lei espanhola: pets deixam de ser coisas e integram núcleo familiar dos tutores


Condomínio e família multiespécie

 

Estoque ZERADO: falta RAÇÃO para os CÃES e GATOS da Apipa


Ajude o Oliver: sofrido gatinho resgatado pela Apipa


Faça um gesto de amor pelos animais da Apipa


CONTA BANCÁRIA DA APIPA PARA DOAÇÕES CNPJ: 10.216.609/0001-56


Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com


Urgente: filhotes precisam de tapetes higiênicos na Apipa


Natalina: ajude cadelinha atropelada à véspera de Natal


Ajude! Cadela em estado deplorável é socorrida pela Apipa


Ajude a Apipa - situação de emergência

Doe RAÇÃO URGENTE: estoque de alimentos novamente zerado no abrigo

S.O.S APIPA: falta RAÇÃO para os CÃES e GATOS do abrigo


Feliz aniversário, protetora Isabel Moura


Natal Sem Fome: falta ração para os animais da Apipa


Ajude gatinho resgatado com as patas fraturadas


Neste Natal, apadrinhe uma castração na Apipa


Apipa completa 14 anos de fundação


Ajude: gatinho com graves lesões é internado para tratamento


Dívida paga: Apipa agradece apoio recebido na Campanha Livro de Ouro


Ajude! Apipa vivencia maior crise de escassez de recursos


Ajude! Cadelinha inicia tratamento de TVT


Ajude! Apipa tenta contornar os efeitos devastadores da crise


Produtos APIPA® - Promoção Especial

Veja no Instagram


PROMOÇÃO INCRÍVEL - CAMISAS POR R$ 45

Adquira camisas da coleção da APIPA e ajude animais carentes


Cadelinha Érica quer ser adotada - ajude realizar a castração.

Novo post no Instagram


Lennon: gatinho com necessidades especiais precisa de apoio


Conheça caminhas para pets à venda na APIPA - Instagram


Mostrando o Abrigo de Animais Carentes da APIPA


Ajude a APIPA castrar cadelinha reabilitada de acidente



Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo). A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Ajude! Cadela atropelada é submetida a cirurgias de emergênciaAjude! Cadelinhas doentes com TVT precisam continuar tratamentoCastrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPAGuarda Responsável de Animais: assumindo uma vidaAPIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentenaAjude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! ➥ Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemiaPandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: ➥ Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4

Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em TeresinaAJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações do Fórum Animal