• Apipa

China tira cachorros da lista de animais explorados para consumo

Cachorros deixam de ser produto da indústria agropecuária e ganham status de 'animais de estimação' na China. Uma incomensurável vitória para protetores e ativistas dos direitos animais em todo o país.

A Humane Society International estima que 10 milhões de cachorros sejam mortos todos os anos na China para consumo de sua carne. (Foto: Lapina / Shutterstock)

A China atualizou, nesta sexta-feira (29), o Diretório de Recursos Genéticos Para Pecuária e Agricultura, e uma alteração chamou a atenção da comunidade internacional: cachorros foram retirados da lista de animais que podem ser criados, negociados e transportados para fins comerciais.


No mês passado, o Ministério de Assuntos Agrícolas e Rurais já havia anunciado que cães não deveriam mais ser incluídos na pecuária — ou seja, no grupo de animais que se pode criar para consumo.


"Com o passar do tempo, as ideias de civilização e hábitos alimentares estão em constante mudança, e alguns costumes tradicionais sobre cachorros também vão mudar", diz postagem feita no site do Ministério.


Duas cidades chinesas já proibiram completamente o consumo de carne de cachorros e gatos: Shenzhen e Zhuhai.


As novas medidas são anunciadas nas vésperas do polêmico 'Festival da Carne de Cachorro de Yulin', que está programado para acontecer entre os dias 21 e 30 de junho. A Humane Society Internacional (HSI) estima que 10 milhões de cachorros e 4 milhões de gatos sejam mortos para consumo todos os anos no país.


A Organização explica que o festival foi criado em 2010 para aumentar as vendas da carne de cachorro no país. Ao jornal The Guardian, uma porta-voz da HSI afirmou que as novas medidas representam "um momento decisivo para o bem-estar animal na China".


Risco de novas pandemias: mercados de animais vivos reabertos na China


Nota da APIPA

A nova classificação dá aos cachorros um status mais elevado em ralação aos animais que têm sua carne liberada para consumo, o que lhes confere, em tese, proteção legal contra o inclemente abate que transforma seus corpos em mercadoria de consumo, prática medieval que fomenta uma tradição de hábito alimentar depravado daquela gente. Por conseguinte, não menos importante, isto abre caminho para que se busque mecanismos de defesa que possam garantir a estes inocentes proteção contra maus-tratos e crueldade, sendo assim uma incomensurável vitória para protetores e ativistas dos direitos animais em todo o país.

Fim do comércio de animais silvestres pode evitar próxima pandemia


Pandemias: hábitos alimentares predatórios do ser humano


Petição: ONG pede fim do comércio global de animais silvestres


Mobilização de protetores para STF não aprovar extermínio de animais


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


APIPA suspende temporariamente as visitas e adoções de animais, em cautela à pandemia de coronavírus. No entanto, vem lembrar aos amigos que a rotina interna em seu centro de acolhimento continua com seu funcionamento normal, pois não pode parar. Pedimos que continuem ajudando, fazendo as doações.


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Para adotar um amiguinho em Teresina, conheça o abrigo de animais carentes da APIPA


As adoções tinham sido temporariamente suspensas por conta da pandemia. Atendendo a pedidos de amigos, a APIPA já começa a disponibilizar alguns animais para adoção. Confira mais informações em post no Facebook.


Com informações do UOL

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon