top of page

Caso de suposto abandono termina em adoção de cão em Teresina

Atualizado: 30 de jan. de 2022

Um suposto ato de abandono causa revolta e se torna alvo de investigação policial, após um vídeo circular nas redes sociais mostrando um cãozinho correndo atrás de um carro que trafegava por uma via da zona Norte de Teresina. Mal colocadas e fora de contexto, as imagens induziram os internautas a um erro de interpretação, já que não se tratava de crime de abandono, pois o cachorro em questão já vivia em situação de rua, sendo conhecido da pessoa que ocupava do veículo filmado.

O cãozinho Amor foi adotado pela fisioterapeuta Cleude Maria. (Fotos: Nataniel Lima)

Fazendo um gesto de solidariedade, a fisioterapeuta Cleude Maria adotou o cãozinho que viralizou nas redes sociais, neste final de semana, após aparecer em um vídeo seguindo um carro por ruas da zona Norte de Teresina. A fisioterapeuta deu ao cachorro recém-adotado o nome de Amor. Conheça os detalhes na reportagem da TV Cidade Verde.



Nesta segunda-feira (17), a Polícia Civil informou que o animal não foi abandonado pelo proprietário do veículo que aparece no vídeo, como insinuava internautas, e que o cão já vivia em situação de rua.


À reportagem do Portal Cidadeverde.com, Cleude Maria falou da importância de adotar animais em situação de rua e que essa não é a primeira vez que ela leva um animalzinho para casa. “Fazendo isso a gente consegue tirar o animal da situação de rua e, consecutivamente, do risco de morte, de ser atropelado”, frisou Cleude Maria, que esteve na Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) na manhã desta segunda-feira para assinar o termo de fiel depositário.


A fisioterapeuta tem outros dois cachorros que farão companhia ao cãozinho Amor, recém-adotado. “É a Mairinha e o Nenenzinho, que são dois cachorros que eu resgatei de situação de rua também”, diz Cleude Maria.


Cleude Maria tomou conhecimento da história do cãozinho Amor pelas redes sociais e logo procurou contato com a protetora de animais Raissa Rocha para intermediar a adoção. Amor já se encontra acolhido na casa da fisioterapeuta.


O delegado Emir Maia, titular da DPMA, informou, na manhã desta segunda-feira (17), que o cão que viralizou após ser filmado seguindo um carro em Teresina não foi abandonado pelo condutor do veículo que aparece nas imagens. Segundo a polícia, o animal já vivia em situação de rua e teria seguido uma das moradoras da região que costumava alimentá-lo. Ela era passageira do carro de aplicativo que foi filmado.


De acordo com o delegado, moradores da região disseram aos policiais, que investigam o caso, que o cachorro já vive nas proximidades há mais de 15 dias. “Ou seja, ele não foi abandonado por ocupantes daquele veículo. Já foram intimadas cinco pessoas para prestarem depoimento para elucidarmos o caso. Se ele não foi abandonado por aquele veículo, não há como responsabilizar o condutor e nem proprietário do carro”, informou o delegado.


A moradora que estava dentro do veículo que foi filmado compareceu, na manhã desta segunda-feira (17), à sede da DPMA para prestar depoimento. Juliana Alves é estudante de Geoprocessamento e disse que as informações que seguiram com o vídeo não correspondem à verdade. “A gente sempre dá ração para os animais que aparecem na rua, seja gato ou cachorro. Naquele dia, eu fui de Uber comprar ração para dar para os animais. Depois que cheguei, desci e entrei em casa, mas o cachorro seguiu o carro 'pensando' que eu estava dentro com a ração”, relembrou Juliana Alves.


O delegado Emir Maia também informou que a proprietária do veículo e o condutor, que trabalhava como Uber no momento em que o vídeo foi gravado, estão temendo represálias por conta da repercussão do caso. “O marido dela nos procurou dizendo que ela está temerosa. Tantas pessoas já compartilharam informações dela e do veículo, que ela teme alguma represália”, informou o delegado.




Faça um gesto de amor pelos animais da Apipa


CONTA BANCÁRIA DA APIPA PARA DOAÇÕES CNPJ: 10.216.609/0001-56


Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com





Ajude a Apipa - situação de emergência












Produtos APIPA® - Promoção Especial


PROMOÇÃO INCRÍVEL - CAMISAS POR R$ 45


Cadelinha Érica quer ser adotada - ajude realizar a castração.







Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo). A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4



Com informações do Cidadeverde.com

コメント


bottom of page