• Apipa

Calazar: Piauí vai receber coleiras repelentes para proteger cães da doença

Na primeira fase da distribuição, Teresina e mais nove cidades do Piauí receberão as coleiras repelentes (antileishmaniose), que serão usadas como medida preventiva e de controle da leishmaniose canina no Estado.

Cachorros acolhidos no abrigo da APIPA recebem coleiras repelentes contra mosquito transmissor da leishmaniose, em fevereiro de 2012. (Foto: APIPA®)

Vários municípios do Piauí vão receber coleiras repelentes que protegem cães contra a picada do mosquito-palha, transmissor da leishmaniose, também conhecida como calazar. Os acessórios serão enviados pelo Ministério da Saúde e entregue à Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), que deve começar a distribuir aos municípios contemplados em maio deste ano. Veja reportagem da TV Cidade Verde (vídeo).



Na fase inicial da campanha serão contempladas dez cidades piauienses, que enviarão o quantitativo de cachorros a receber o acessório. “As cidades terão que fazer o levantamento do quantitativo de animais para que possamos mandar as coleiras, que vão auxiliar no combate à doença”, explica a coordenadora de Epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa. Teresina, Antônio Almeida, Barras, Avelino Lopes, Pavussu, Lagoa do Piauí, São Pedro do Piauí, Bom Jesus e Curimatá vão receber as coleiras repelentes nesta primeira fase. As prefeituras já estão levantando os dados acerca da quantidade de cães residentes nestes municípios.


“O Ministério adquiriu mais de um milhão de coleiras, que serão entregues em todo o país. Hoje, estamos no Piauí para fazer este levantamento e no mês de maio iniciaremos a entrega”, explica o consultor do Ministério da Saúde, Lucas Edel.


Importância da coleira repelente


Como a leishmaniose visceral canina (calazar) é transmitida através da picada do inseto infectado, popularmente conhecido como mosquito-palha, o uso da coleira repelente é a principal forma de evitar a proliferação, uma vez que mantém os animais sadios livres de uma eventual picada contaminada do inseto. Já os animais doentes, com a coleira, deixam de ser alvo do mosquito-palha, interrompendo a cadeia de transmissão da doença. Não é possível a transmissão direta da leishmaniose de animal para humano e vice-versa.


O uso das coleiras repelentes (antileishmaniose) é considerado método eficaz como medida preventiva e de controle da doença.


Ajude! Cadela atropelada é submetida a cirurgias de emergência


Solidarize-se com os animais da APIPA


Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e 12 kg para os gatos. Para fazer as doações, o amigo interessado em ajudar pode fazer a entrega dos materiais diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).


A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA (Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais), fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).



Ajude! Precisamos de 'SUPPORT MILK DOG' para filhotes prematuros


Ajude! Cadelinhas doentes com TVT precisam continuar tratamento


Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPA


Guarda Responsável de Animais: assumindo uma vida


APIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentena


Ajude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Chave Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações da Ascom Sesapi

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon