top of page

Pet abandonado em banco de praça com bilhete: 'dói muito deixar meu cão aqui'

O texto do bilhete, que parecia ter sido escrito por uma criança, dizia que Max era maltratado em casa. O manuscrito ainda pedia para que alguém de bom coração o adotasse.

Protetores conseguiram resgatar o cãozinho abandonado em banco de praça, garantindo-lhe uma nova e amorosa família. (Foto: Mascotas Coyoacán / The Epoch Times Espanhol)

As pessoas que passavam por uma praça na Cidade do México se assustaram com um cachorro abandonado, preso em um banco, que rosnava para quem chegasse perto. A seu lado, um bilhete preso embaixo de uma pedra, com um pedido de partir o coração.


A nota, que pela letra parecia ter sido escrito por uma criança, contava que Max (o cachorro) era maltratado em casa, e pedia para que alguém de bom coração o adotasse.


Imagem: Mascotas Coyoacán

“Olá, por favor, me adote: Max. Por favor, peço que você adote este cachorro fofo e cuide bem dele. Dói muito deixar meu cachorro aqui, mas decidi deixá-lo porque minha família o maltratava e sempre me machucava vê-lo assim. Se você está lendo isso e seu coração mandar, por favor, adote-o e cuide bem dele. Caso contrário, deixe esta nota em seu lugar. Dessa forma, outros podem ler e adotá-lo. Obrigado.”

Cão tinha medo - traumatizado pelos maus-tratos


Marcela Goldberg e Azul Galindo fazem parte de um grupo de resgate independente, o 'Mascotas Coyoacán', e correram para o local assim que souberam do caso. O cachorro de apenas 7 meses de idade, não era o primeiro animal abandonado que Marcela resgatou desde o início da pandemia. No entanto, a nota deixada ao lado de Max a comoveu de forma especial.


No Twitter, a protetora publicou sua primeira interação com Max. Nos vídeos, o cachorro está claramente com medo enquanto a mulher estende sua mão para ele. “Vários vizinhos já tinham se reunido e lhe trouxeram comida e água, porque ele ficou preso ao banco sem nada. Mas eles não conseguiam chegar perto porque o cachorro estava aterrorizado, rosnando e mordendo”, contou Marcela.


Assim, Marcela resolveu consultar um treinador experiente em lidar com cães agressivos e pegou algumas dicas. Calçou luvas pesadas e seguiu instruções para se aproximar do cachorro da maneira mais segura. Em pouco tempo, Max estava com uma coleira e seu comportamento mudou imediatamente.


Fotos: Mascotas Coyoacán / The Epoch Times Espanhol

Marcela e Azul levaram Max até suas instalações, onde ele se acalmou e se permitiu ser acariciado. Depois do resgate, a dupla mudou o nome de Max para Boston, para apagar a dor do passado, e se encantaram com a transformação comportamental do cãozinho.


“Ele é doce, muito afetuoso”, disse Marcela. “Ele adora dar beijos e brincar com a bola que o veterinário lhe deu”.


Poucos dias depois de ser resgatado em um banco solitário, Boston se tornou um cachorro relaxado, saudável e adotável.


Mais informações: @MascotaCoyoacan no Twitter




Neste Natal, faça um gesto de amor pelos animais da Apipa


CONTA BANCÁRIA DA APIPA PARA DOAÇÕES CNPJ: 10.216.609/0001-56


Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

 









Ajude a Apipa - situação de emergência


Produtos APIPA® - Promoção Especial


PROMOÇÃO INCRÍVEL - CAMISAS POR R$ 45


Cadelinha Érica quer ser adotada - ajude realizar a castração.







Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo). A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Com informações do Tribuna de Jundiaí - Mundo Pet

Comments


bottom of page