• Apipa

Aprenda a organizar um Pet Day na empresa!

Atualizado: 15 de Nov de 2019

Empresa em SP cria Pet Day e permite que funcionários levem seus cachorros ao escritório (Foto: Divulgação)

As empresas entendem cada vez mais que a qualidade de vida e a saúde dos funcionários interferem diretamente na produtividade e motivação. Para tornar o ambiente de trabalho ainda mais convidativo, muitas começaram a instituir o pet day, em que permitem que o empregado leve o seu bichinho de estimação para a organização.


Para quem ama animais, a ideia é bem agradável: imagine fazer um carinho no seu cão entre uma reunião estressante e outra, sabendo que ele está bem e não está sozinho em casa?

Neste post, vamos dar algumas dicas para que você consiga instituir essa política na sua corporação, de maneira organizada. Se você quer melhorar ainda mais o ambiente laboral, continue lendo este post!



O que é pet day?


O pet day é um dia instituído pela empresa, quando seus funcionários podem levar seus bichos de estimação para o local de trabalho, a fim de tornar o ambiente mais agradável e fazendo com que as pessoas se sintam mais em casa, aumentando o bem-estar e a produtividade.


O primeiro pet day ocorreu em uma empresa nos Estados Unidos, em 1999. No Brasil, temos alguns cases positivos como a Nestlé, que instituiu o pet day na Semana da Qualidade de Vida, e o site de compras Elo 7.


Também quero!


Gostou da ideia? Quer aplicar na sua empresa? Veja só como funciona por lá: semanas antes do Pet Day acontecer, o RH envia um e-mail aos funcionários pedindo que manifestem interesse e, posteriormente, registrem o cachorro que irão trazer. Algumas recomendações são informadas, como só levarem cachorros saudáveis e vacinados, e que não tenham comportamento agressivo.

Empresa em SP cria Pet Day e permite que funcionários levem seus cachorros ao escritório (Foto: Divulgação)

No dia, cada funcionário é responsável pelo seu pet – eles devem levar ração, água e tapetinho higiênico (escapes fora do tapetinho acontecem e viram motivo de risadas). Os animais ficam soltos, interagindo com os outros cães e colaboradores. O Pet Day sempre acontece às sextas, que é o dia de short Friday na companhia, e todos os pet vão embora para casa com seus tutores na hora do almoço. Bacana, não?


1. Avise com antecedência


Para que o pet day seja bem sucedido, o RH deve informar com antecedência os dias em que a entrada de animais de estimação será liberada, os bichos que podem ser levados e os cuidados, como o tapete higiênico, a vacinação em dia, comida e água. Assim, os colaboradores que se interessarem conseguem providenciar o que for preciso.

Uma comunicação transparente é indispensável para que a empresa consiga instituir o pet day e colher os resultados positivos dessa iniciativa.


2. Avalie a estrutura física


Cheque se a estrutura da empresa é adequada para receber animais de estimação. É interessante criar um ambiente propício e pensar se o local comporta animais de grande porte, por exemplo. Objetos como cordas e cabos podem oferecer perigo aos bichinhos, assim como janelas baixas sem proteção.


3. Pense no bem-estar geral


Para promover essa interação, é indispensável que os animais estejam com boas condições de saúde e tratos. Afinal, qualquer problema pode afetar os outros cães ou até mesmo os funcionários. Deixe claro para os colaboradores que os bichinhos de estimação devem estar vermifugados, vacinados e com a tosa em dia. Também não devem ter pulgas, carrapatos, sarnas, ou qualquer outro tipo de parasita. Os animais também devem estar acostumados a conviver com outras pessoas, para que não ataquem ou tragam problemas.


4. Estabeleça limites


Passar o dia todo no escritório pode deixar o animal estressado. O ideal é que ele permaneça apenas por uma manhã ou tarde no local de trabalho. Em algumas empresas, o pet day é realizado às sextas-feiras e encerrado ao meio-dia, quando o funcionário também é dispensado do trabalho. Também é importante definir o número máximo de pets que a empresa vai receber no dia, e qual o tipo. Não é recomendado misturar cães e gatos, por exemplo, para evitar brigas.


5. Considere todos os funcionários


A presença de um pet torna o dia mais leve e divertido, porém nem todos os funcionários se sentem confortáveis com isso. Alguns precisam de um nível maior de concentração para realizar suas tarefas ou têm alergia a pelos. Para prevenir problemas, reserve uma sala para essas pessoas ou libere o trabalho home office nos dias de pet day. Ressaltamos novamente a importância do agendamento prévio para que todos consigam se programar e não sejam pegos de surpresa.


6. Prepare-se para imprevistos


A empresa deve estar preparada para possíveis imprevistos, mesmo quando se trata de cães treinados e dóceis. Afinal, nunca se sabe quando algum pode ter complicações de saúde.

Por isso, é recomendável manter um veterinário a postos durante os pet days, ou permitir que o funcionário encerre o expediente antes se houver algum problema.

Com essas dicas, é possível fazer um pet day que traga todos os benefícios, tornando o ambiente muito mais prazeroso e ajudando os profissionais a sentirem ainda mais à vontade na empresa.


Uma pesquisa aponta que a companhia de animais ajuda a baixar a pressão arterial, reduz a ansiedade e alivia sintomas de depressão. Isso também vale para ambientes de trabalho, nos quais funcionários que não possuem nenhum bicho de estimação apresentaram índices maiores de estresse.

APIPA® - ASSOCIAÇÃO PIAUIENSE DE PROTEÇÃO E AMOR AOS ANIMAIS

CNPJ: 10.216.609/0001-56

BANCO DO BRASIL
Ag: 3507-6 / CC: 57615-8

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0

BANCO SANTANDER
Ag: 4326 / CC: 13000087-4

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon

contato.apipa@gmail.com

Rua Trinta e Oito, 1041 - Loteamento Vila Uruguai - Bairro Uruguai (6 quadras após a UNINOVAFAPI)

Teresina, PI - CEP 64073-167

COPYRIGHT © 2018

Site criado pela Pix Marketing Digital

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black YouTube Icon