• Apipa

Adoção solidária: família adota cadelinha cega do abrigo da APIPA

Atualizado: Jan 30

A cadelinha Babi é protagonista de uma triste história de sofrimento, pois foi encontrada cega, sem os olhos, em um lixão na Vila Irmã Dulce, em Teresina. Acolhida pela Apipa e sonhando com uma chance de ser feliz, a bichinha esperou por mais de cinco anos para ser adotada, sendo agora integrada à família das irmãs Gabriele e Lana.

Gabriele abraça a cachorrinha Babi. (Foto: APIPA®)

Há mais de cinco anos esperando por adoção no abrigo da Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais (Apipa), Babi finalmente recebe a chance de ser feliz em um novo lar. A cachorrinha que já vivenciou uma lamentável história de sofrimento, vê agora a sua vida mudar ao ser adotada pela família das irmãs Gabriele e Lana. Quando foi encontrada, ainda filhote, dentro de uma caixa em um lixão na Vila Irmã Dulce, Zona Sul de Teresina, a sofrida cadelinha já estava sem os olhos, numa situação deplorável de extremo maus-tratos, dando sinais de que não sobreviveria à terrível condição de degradação em que se encontrava. Após ser resgatada pela Apipa, a cachorrinha passou por diversos tratamentos para se curar de graves enfermidades, como a doença do carrapato e anemia.


Lana lê historinhas para a cachorrinha Babi. (Foto: APIPA®)

A protetora Jane Haddad, que é voluntária administradora do centro de acolhimento da Apipa, foi quem realizou o resgate da Babi. A guardiã relata que a encontrou sem os olhos e sem a certeza de que a bichinha ainda estaria viva. “Os urubus estavam em cima dela. Ela estava sem os olhos e eu a coloquei no meu carro para levá-la a uma clínica. Quando cheguei lá, Babi estava em pé. Eu não desisti e decidi lutar pela sobrevivência dela. Foram anos de tratamento, porque ela teve anemia e a doença do carrapato. Mas, Babi se recuperou bem e logo se adaptou na Apipa”, lembrou.


A voluntária diz que durante o tempo que ficou acolhida pela Entidade, algumas pessoas até manifestaram interesse em adotar a Babi, mas, quando se aproximavam dela e constatavam que a cachorrinha era cega, logo desistiam. “Muitas pessoas se interessavam, mas eu explicava as dificuldades que ela tinha e logo as pessoas desistiam. Muitas falavam que não tinham tempo de cuidar, que não tinham tempo para dar atenção”, relatou Jane Haddad.


Até que, recentemente, uma família decidiu entrar em contato com a Apipa manifestando seu interesse em marcar uma visita para conhecer a Babi. O primeiro encontro foi no dia 16 de janeiro. Foi amor à primeira vista, pois nascia ali uma relação de amor entre a cachorrinha e as duas meninas.


“Ela já está adaptada à nova casa. Uma das meninas lê historinhas para a Babi. O amor entre elas parece coisa de outra vida”, comentou Jane.


Ajude! Cadela atropelada é submetida a cirurgias de emergência


Solidarize-se com os animais da APIPA


Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e 12 kg para os gatos. Para fazer as doações, o amigo interessado em ajudar pode fazer a entrega dos materiais diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).


A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA (Associação Piauiense de Proteção e Amor aos Animais), fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).



Ajude! Precisamos de 'SUPPORT MILK DOG' para filhotes prematuros


Ajude! Cadelinhas doentes com TVT precisam continuar tratamento


Castrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPA


Guarda Responsável de Animais: assumindo uma vida


APIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentena


Ajude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária


Como ajudar a APIPA


Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos!


Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemia


Pandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo


Faça a sua doação de ração para cães e gatos:

Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos


CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações)


CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Chave Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Chave Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4


Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em Teresina


AJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações da TV Clube