top of page

Acumuladores: protetores resgatam cerca de 80 filhotes maltratados em SP

Atualizado: 16 de jun. de 2021

Em condições deploráveis, mais de 200 cães são mantidos por acumuladores de animais em uma casa na zona Sul de Ribeirão Preto, SP. Apenas os filhotes, cerca de 80, e algumas cadelas prenhes foram resgatados do local. Estima-se que 120 animais adultos ainda permanecem no imóvel. Caso foi denunciado por vizinhos.

Muitos dos animais recolhidos já foram adotados. Há cães debilitados, incluindo um que está internado e outro que deve passar por cirurgia. Apesar disso, o estado geral dos resgatados é considerado bom. Moradores vizinhos à casa já denunciavam o caso há mais de um ano. (Foto: Daniela Bertalo Azevedo)

Voluntários que atuam na defesa do bem-estar animal resgataram, neste domingo (13), cerca de 80 cães (somente filhotes) em situação de maus-tratos, que estavam em uma casa no bairro Jardim Califórnia, zona Sul de Ribeirão Preto (SP). A ação foi acompanhada pela Polícia Militar (PM), que conseguiu autorização de mãe e filha, moradoras da casa, para entrada no imóvel. Veja reportagem da EPTV (vídeo).



O grupo de voluntários, protetores de animais que atuaram no resgate, estima que outros 120 animais, entre cães e gatos, tenham ficado na casa. Os resgatados, em sua maioria filhotes e fêmeas prenhes, foram levados a uma clínica veterinária – uma parte foi entregue a vizinhos que se disponibilizaram a cuidar dos bichinhos de forma temporária.


A Prefeitura informou que vai levar o caso ao Comitê de Acumuladores para acompanhamento de mãe e filha (donas da casa), e que a Coordenadoria de Bem-Estar Animal iria ao local na segunda-feira (14).


Denúncia e ação


Segundo a sitiante, que é protetora independente e voluntária nesta ação, Daniela Bertalo Azevedo, moradores vizinhos à casa, que fica situada à Avenida Benedito Rodrigues Pinheiro, denunciavam o caso há mais de um ano, mas a situação piorou com o tempo por causa do aumento do número de cães.


Neste domingo, os voluntários foram ao local para prestar assistência, mas tiveram a entrada negada pela família. A PM foi chamada e conseguiu autorização para acesso. “Do lado de fora, você via os animais gordos, achávamos que eram uns 30 [cachorros]. Levamos caixas de transporte, mas, quando entramos, a situação era horrível.”


As imagens feitas pelos voluntários mostram fezes espalhadas dentro e fora da casa, além de animais por todos os cômodos e no quintal. Um dos cães estava morto na piscina.


Além da falta de higiene, animais e ambiente em condições deploráveis, ainda havia filhotes escondidos em armários e gavetas. (Fotos: Daniela Bertalo Azevedo)

Princípio da Guarda Responsável: deveres para quem adota um pet


Acumuladores - precisam de assistência psiquiátrica


Segundo Daniela, a mãe, que tem 80 anos, e a filha ficaram nervosas com o trabalho de resgate e tentaram agredir os voluntários. “Elas foram para cima, tentaram esconder os cães. Tinha cachorro dentro das gavetas, dentro do guarda-roupa. Elas não aceitam que limpem, não aceitam ajuda. Mas elas também precisam de assistência médica, psiquiatra, precisam de socorro”, diz.


Vizinhos ajudam no resgate


De acordo com Daniela, ao verem a movimentação, os vizinhos ajudaram no resgate, levaram ração e muitos se prontificaram a ficar com alguns cães. Eles relataram à polícia que a preocupação era com o bem-estar dos animais e com a saúde da família por causa da falta de higiene no local.


Além das caixas de transporte, os animais lotaram a caçamba de caminhonetes usadas para levá-los até a clínica. A voluntária disse que o grupo solicitou ajuda à prefeitura por meio da Coordenadoria de Bem-Estar Animal, mas que nenhum integrante do Órgão foi ao local neste domingo.


“É difícil porque nós somos voluntários independentes, temos uma coordenadoria que não funciona. Eles só trabalham para retirar animal morto das ruas”, lamenta a voluntária.


Procurada, a Coordenadoria informou que uma equipe irá ao local para avaliar os animais e oferecer a castração, além de tratamento para os que estiverem debilitados.


Um boletim de ocorrência deve ser registrado na Polícia Civil para auxiliar a retirada do restante dos animais. De acordo com a voluntária Daniela, quem quiser ajudar com doações pode entrar em contato pelo telefone (16) 98249-8266.

 

Denunciar maus-tratos em Teresina - PI


DPMA - Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente

Avenida Raul Lopes, ao lado do Parque Potycabana, Zona Leste de Teresina

Telefone (86) 99449-2387


BPA - Batalhão de Policiamento Ambiental

Av. Duque de Caxias, 3520, Primavera II, Zona Norte de Teresina

Telefones (86) 3225-2748 / 3223-7221 / 3225-2684


DE - Delegacia Eletrônica (online)

Clique no link: dv.pc.pi.gov.br


As denúncias também podem ser feitas em qualquer delegacia de polícia. Denunciar é um ato de cidadania e de solidariedade para com o animal vitimado. Faça a sua denúncia. Os animais agradecem!


Cãozinho Ziggy teve alta: ajude quitar débito pendente na clínica


Urgente! Falta RAÇÃO para os CÃES e GATOS do abrigo da APIPA


Rifa beneficente para ajudar a APIPA - dia 30 de junho


Ajude a APIPA castrar cadelinha reabilitada de acidente


Venha ajudar a APIPA! Falta RAÇÃO e demais itens básicos para manutenção do abrigo


Participe: siga empresa no Instagram e APIPA ganha doação


APIPA felicita Jane Haddad pelo seu aniversário


Adquira camisas da coleção da APIPA e ajude animais carentes



Solidarize-se com os animais da APIPA

Solidarize-se com os cães e gatos carentes assistidos pela APIPA. O nosso centro de acolhimento está sempre superlotado, operando com o dobro de sua capacidade, sendo necessário que se faça coletas diárias de doações de ração, material de limpeza, medicamentos veterinários e jornais. Um dia de consumo de ração no abrigo equivale a 25 kg para os cães adultos e entre 12 e 15 kg para os gatos, sem contar os filhotes. Para fazer a higienização do abrigo, usamos diariamente 5 litros de desinfetante e 5 litros de detergente, além de muito saco de lixo, esponjas, vassouras e rodos. O amigo interessado em ajudar pode entregar os donativos diretamente na sede da Entidade, ou ainda, se preferir, fazer as doações em dinheiro por meio de depósitos bancários (contas abaixo).


Feliz Aniversário! APIPA congratula a protetora Temis pelos seus 80 anos A protetora Isabel Moura, que é uma das fundadoras e membro da atual diretoria executiva da APIPA, fala um pouco sobre a importância da adoção de animais carentes e o trabalho que a Entidade desenvolve na reabilitação de cães e gatos resgatados em situação de maus-tratos e abandono (vídeo).


Devido à pandemia, as visitas ao abrigo da APIPA sofreram algumas restrições, sendo agora necessário que o visitante faça prévio agendamento por meio do Instagram.

Ajude! Cadela atropelada é submetida a cirurgias de emergênciaAjude! Cadelinhas doentes com TVT precisam continuar tratamentoCastrar é preciso: apadrinhe uma castração no abrigo da APIPAGuarda Responsável de Animais: assumindo uma vidaAPIPA registra aumento de 50% nas adoções de animais durante quarentenaAjude a APIPA quitar dívidas pendentes em clínica veterinária

Como ajudar a APIPA

Existem diversas formas com as quais o amigo pode participar para contribuir com o trabalho assistencial da APIPA. Um modo bem simples e rápido de ajudar é fazer as doações em dinheiro por meio de transferência/depósito bancário (contas abaixo). O amigo também pode fazer doações (online) por meio do PagSeguro. Lembrando que a nossa associação sobrevive unicamente de doações. Não deixe de oferecer a sua solidariedade em prol do bem-estar dos nossos bichinhos carentes. Ajude-nos! ➥ Ajude! APIPA pede que as doações continuem durante pandemiaPandemia: APIPA sofre com redução de 70% nas DOAÇÕES ao abrigo Faça a sua doação de ração para cães e gatos: ➥ Ajude! Falta ração para alimentar mais de 300 animais famintos CONTAS BANCÁRIAS DA APIPA (doações) CNPJ: 10.216.609/0001-56

  • Banco do Brasil Ag: 3507-6 / CC: 57615-8 Pix: apipa.bbrasil@gmail.com

  • Caixa Econômica Federal Ag: 0855 / Op: 013 / CP: 83090-0 Pix: apipa.cef@gmail.com

  • Banco Santander Ag: 4326 / CC: 13000087-4

Abandono de animais aumenta e APIPA pede ajuda em TeresinaAJUDE os animais carentes do abrigo da APIPA


Com informações da EPTV

bottom of page